quinta-feira, 28 de julho de 2016

Cuidados ao correr com baixa umidade

Compartilhe no WhatsApp

Seis estratégias simples para evitar que o ar seco prejudique seus treinos e sua saúde

Foto: Thinkstock

A baixa temperatura durante o outono e o inverno é um convite para acelerar nos treinos e melhorar seus tempos na corrida. Uma boa prova disso é que o slogan das provas mais rápidas do mundo defende que o clima frio é “perfeito para a quebra de recordes”. No entanto, essa época do ano no Brasil também traz um problema para quem prática esportes em locais abertos: a baixa umidade.

O ar seco dificulta a performance no exercício, pois agrava problemas respiratórios, torna a respiração mais difícil, eleva o risco de desidratação e pode causar mal-estar. É comum atletas que não possuem sensibilidade para detectar a baixa umidade cometerem erros no treino (como correr forte demais ou não beber água suficiente) e passarem por problemas durante a atividade física. Portanto, fique sempre atento aos principais indicadores no organismo dessa condição climática: irritação dos olhos e nariz, garganta e pele secas. Além disso, tome os seguintes cuidados para que a baixa umidade não atrapalhe sua corrida:

1 – Maneire na intensidade do exercício. Para correr, seu corpo irá funcionar com um desgaste muito maior do que o normal. Não pense em quebrar recordes pessoais em dias com ar muito seco.

2 – Evite treinos entre 10h e 17h. Nesse horário, a umidade relativa do ar costuma ficar mais baixa.

3 – Atenção na hidratação. Seu corpo terá uma perda de líquidos maior do que o normal. Beba água (ou isotônicos, dependendo da duração do treino) em quantidade e frequência maior em relação ao que está habituado.


MAIS
A hidratação certa para treinos longos


4 – Use roupas próprias para a prática de exercícios. Por causa do frio, algumas pessoas costumam usar vestimentas com tecidos inadequados para treinar (muito grossos, de lã ou com pelos, por exemplo). Esses materiais dificultam a evaporação do suor e a regulação da temperatura corporal, aumentando ainda mais a taxa de desidratação do organismo.

5 – Se for correr na esteira, deixe toalhas molhadas ou baldes com água próximos ao equipamento, para aumentar a umidade do ambiente. Usar um aparelho umidificador também é muito eficiente.

6 – Cuidado com o consumo exagerado de água ao longo do dia e durante o treino [em atividades com mais de 60 min de duração, é importante consumir isotônicos para repor os sais perdidos e manter o equilíbrio hidroeletrolítico do corpo]. A ingestão de grande quantidade de água pode desequilibrar o organismo e trazer sérios problemas, como tonturas e confusão mental. Uma dica valiosa é avaliar a cor da sua urina: se ela estiver com um tom amarelo escuro, você precisa ingerir líquidos. Se ela estiver transparente, você está hiperidratado. O ideal é a urina estar bem clarinha, amarelo palha.

MAIS
Beber água em excesso faz mal